segunda-feira, 26 de dezembro de 2016

Guia de Viagem a Madri - Dicas e informações para a viagem a Madri





Com aproximadamente 3,3 milhões de habitantes, Madri é a capital e a maior cidade da Espanha e o principal polo cultural do país. Alguns de seus cartões-postais mais célebres são o Museu do Prado, o Museu Reina Sofia, o Palácio Real, a Plaza Mayor e a Puerta del Sol. Os restaurantes servem deliciosos pratos típicos, como o cozido madrilenho e o suculento leitão assado. Os alegres bares sempre lotam de gente degustando os saborosos petiscos chamados tapas. As baladas noturnas estão entre as mais animadas da Europa. As ruas e as praças possuem impressionantes construções históricas. E os ricos museus abrigam importantes acervos de mestres como Goya, Picasso e Van Gogh. As ruas principais em Madrid são a Gran Via, Calle de Alcalá e Paseo de la Castellana.

Dicas e informações para a viagem

quinta-feira, 1 de dezembro de 2016

Guia de Viagem a Montevidéu - Dicas e informações de viagem a Montevidéu




O Uruguai é o melhor país da América Latina, segundo o IDH -  Índice de Desenvolvimento Humano, da ONU, que mede a evolução econômica e social de uma nação. O país é também o mais seguro do continente, o mais escolarizado e o menos corrupto. E pensar que tudo ali já foi Brasil...Era a Província Cisplatina, que conquistou a independência em guerra contra o Brasil Imperial, em 1825, e se tornou Uruguai.
Com 1,4 milhão de habitantes, Montevidéu é a Capital da República Oriental do Uruguai, centro político e econômico do país e sede administrativa do Mercosul, por sua localização estratégica e segurança. Foi fundada como uma praça forte, entre 1724 e 1730, junto ao porto sobre o Rio da Prata, na grande baía de onde se pode apreciar o Cerro (morro) de Montevidéu. Durante esse período começou a sua etapa de colonização com a chegada de famílias espanholas de Buenos Aires e das ilhas Canárias. Atualmente, é um destino de referência da América Latina. Ao longo do ano, a cidade oferece ao visitante uma variada agenda cultural e de recreação, serviços de qualidade, paisagens que cativam, junto com valores tão prezados como a segurança e hospitalidade da sua gente.
Uma das diversões dos locais e turistas é caminhar, andar de bicicleta, tomar mate pela Rambla. A avenida beira-rio (ou beira-mar, pela dimensão do rio) com quase 30 quilômetros, tem o charme europeu da arquitetura, os edifícios históricos e a vida noturna agitada, com seus famosos cassinos localizados nas áreas mais conhecidas da cidade. Os bairros de Pocitos e Punta Carretas lembram badalados balneários.
O melhor local para degustar as especialidades gastronômicas  é o Mercado do Porto, onde há dezenas de restaurantes. 
É muito fácil conhecer as atrações da cidade, pois Montevidéu fica a apenas 2:30 horas de voo de São Paulo e 1:45 hora de Porto Alegre. E os brasileiros não precisam se preocupar com o idioma, pois os uruguaios estão acostumados com a visita dos vizinhos e não medem esforços para caprichar no “portunhol”.
Veja aqui: Mapa de Montevidéu

quarta-feira, 30 de novembro de 2016

Guia de Viagem a Montevidéu - Dicas das Atrações Turísticas de Montevidéu


Montevidéu é uma cidade pequena e segura e a melhor forma de conhece-la é a pé. Os principais pontos turísticos estão no Centro. Estude o mapa da cidade para facilitar a sua movimentação.

Veja aqui Mapa Cidade de Montevidéu (dê um zoom para ampliar).

Guia de Viagem a Montevidéu - Hotéis em Montevidéu




Para ajudar na sua escolha, as seguintes regiões de Montevidéu possuem ótimos hotéis, lembrando que a maioria das atrações está no Centro:
- Centro: reúne diversas lojas, restaurantes e bares, além de ser o endereço da Avenida 18 de Julio, a principal da cidade.
- Ciudad Vieja (Cidade Velha): o centro histórico de Montevidéu preserva monumentos antigos e fica à beira do Rio da Prata. Observar que a noite o bairro é bastante deserto, principalmente na região do Calçadão (Peatonal) Sarandi e Mercado do Porto.
- Punta Carretas: o charmoso bairro tem muitas atrações, como praia, shopping e o Clube de Golfe do Uruguai.
- Carrasco: o bairro mais nobre de Montevidéu é todo arborizado, com muitas praças, jardins e mansões.
- Pocitos: este é o bairro da praia de Pocitos e também de muitas opções de bares e restaurantes para curtir à noite.
- Tres Cruces: a 3,5 km do centro, o movimentado bairro abriga um shopping e a principal rodoviária da cidade.

Veja sugestões abaixo ou consulte aqui o -> Booking

Guia de Viagem a Montevidéu - Gastronomia - O que comer e beber



A gastronomia uruguaia é produto da mistura de imigrantes, recebidos desde a sua fundação até meados do século XX, principalmente de espanhóis, italianos, franceses, ingleses e alemães, entre outros. É por isso que você encontrará pratos de pescados, frutos do mar, massas, pizzas. A carne, motivo da cozinha tradicional, somou-se aos pratos de imigrantes, transformando as receitas originais e dando-lhes um caráter local que constitui uma cozinha familiar, com diferentes pratos de panela. Os bons solos e o clima, onde abunda o gado bovino que se alimenta em magníficas pradarias, contribuiu para que a carne uruguaia seja muito prezada no mundo inteiro e se constitua no alimento principal dos uruguaios.

Guia de Viagem a Montevidéu - Dicas de Restaurantes em Montevidéu



Montevidéu conta com centenas de bons restaurantes, espalhados por todos os bairros. Os preços não são baratos e você ainda terá que pagar o cubierto (cover) e a propina (gorjeta), porém vale muito a pena desfrutar das excelentes carnes, frutos do mar, peixes, massas, doce de leite, sorvetes e por aí vai.

Dicas importante: Utilize o benefício concedido aos que usam o cartão de crédito internacional, que de acordo com a Lei 18.999 passam a ter um desconto de 18,5% do valor do IVA – Imposto sobre o valor agregado. Portanto nada de pagar restaurantes, bares e supermercados em dólar, real ou peso. Vantajoso mesmo com o pagamento do Imposto sobre Operações Financeiras – IOF de 6,38%, quando da fatura do cartão.

Veja algumas sugestões:

Guia de Viagem a Montevidéu - Compras - Shopping




Punta Carretas Shopping
Um dos locais mais visitados de Montevidéu, esse shopping conta com diversas lojas de grifes nacionais e internacionais, incluindo Zara, Levi’s, Puma, Reebok, Columbia, Adidas e Parisien. O Punta Carretas possui também um supermercado.
Endereço: Rua José Ellauri, 350.


Montevideo Shopping
O shopping mais antigo da cidade tem 200 lojas distribuídas em três andares. É um dos mais bonitos de Montevidéu e abriga pistas de boliche, pista de patinação, vários brinquedos, dez cinemas e um teatro.
Endereço: Avenida Dr. Luis Alberto de Herrera, 1.290.


Shopping Tres Cruces
Situado no bairro Tres Cruces, próximo a Avenida 18 de Julio, o Shopping Tres Cruces possui uma localização estratégica: em pleno terminal de ônibus da cidade, o que lhe dá acesso a vários destinos do país.
Endereço: Avenida Bulevar Artigas, 1.825.

Avenida 18 de Julio
Principal avenida da cidade e que conta com centenas de lojas de confecções, sapatos, farmácias, supermercados, restaurantes, bares, hotéis, casas de câmbio etc.


Feira Tristán Narvaja
Domingo é o dia da feira mais tradicional da cidade. Ela se estende por várias quadras da Rua Tristán Narvaja, desde a 18 de Julio, e se espalha pelos arredores. Os produtos são os mais variados: frutas, verduras, queijos, animais de estimação, roupas, livros, discos, material para o tradicional mate, antiguidades, artigos de ferragem e outros itens.
As feiras são muito comuns no Uruguai. Todos os dias da semana há uma feira em um raio de 20 quadras em Montevidéu.

sexta-feira, 21 de outubro de 2016

Guia de Viagem Internacional - Google Trips – Aplicativo para organizar a sua viagem


O Google liberou, em 19 de setembro de 2016, um novo aplicativo para facilitar o planejamento das suas próximas viagens. Trata-se do Google Trips, disponível gratuitamente para Android e iOS,  cujo serviço oferece informações sobre passagens, reservas de hotéis, restaurantes e aluguel de veículos, organiza as principais informações para quem vai viajar ou estiver viajando. Oferece dicas de pontos turísticos nas cidades escolhidas e que podem ser acessadas mesmo quando o smartphone ou tablet estiver off-line.

Usuários do Brasil já podem baixar o Google Trips com a conta Gmail, mas, por enquanto ele está em inglês. A interface simples não impede que o aplicativo seja usado por brasileiros. Se você não tem uma conta no serviço de e-mail do Google, pode criar uma nova viagem manualmente. O processo se torna um pouco mais demorado, mas é possível aproveitar a plataforma da mesma maneira.

Ao receber informações sobre o local escolhido, o aplicativo oferece sugestões de alguns pontos turísticos do local. Entre as categorias disponíveis, o usuário pode escolher locais distantes dos pontos mais visitados ou atrações voltadas para crianças. Você pode escolher uma das indicações personalizadas feitas pelo Google. Ao optar por uma da lista, é possível escolher os locais favoritos e visualizar tudo na área "Saved Places". A aba "Day Plans" permite definir a ordem de visita de cada local em um mapa. Assim, é possível escolher os melhores trajetos e economizar tempo durante a viagem. O Google Trips ainda permite fazer um download de todas as informações.
As 200 maiores cidades do mundo contam com guias mais completos, em que o usuário pode escolher as rotas mais populares feitas por outros usuários. Em regiões menores, no entanto, ainda é possível obter sugestões do app. 

Veja mais aqui - Google Trips

sábado, 1 de outubro de 2016

Guia de Viagem a Lima, Cusco e Machu Picchu - Dicas e informações da viagem a Machu Picchu


A cidade de Machu Picchu foi descoberta pelo historiador e arqueólogo norte-americano Hiram Bingham, em 1911. Caracterizadas pelas grandes pedras com pouco espaço entre os encaixes, as construções originais representam 80% da área atual. O restante foi reformado após o período inca. Considerada uma das Sete Maravilhas do Mundo Moderno, a enigmática cidade conta com uma área agrícola, formada por terraços e recintos para armazenar alimentos, e a zona sagrada, com templos, praças e museus. Sua planta aproveita os espaços com escadarias para passagem do sol. Tombado como Patrimônio da Humanidade pela Unesco, o sítio arqueológico fica dentro de um território chamado Santuário Histórico de Machu Picchu, que protege várias espécies biológicas ameaçadas de extinção.
Com incríveis monumentos feitos de pedra sobre uma montanha verde de 2.400 metros de altitude, Machu Picchu proporciona um mergulho na misteriosa época da civilização inca, que habitava o Peru antes da chegada dos espanhóis. Lá do alto, você tem uma espetacular vista do Rio Urubamba, que contorna o famoso Valle Sagrado, uma região com terras férteis e vilarejos típicos localizada entre Cusco e Águas Calientes, a cerca de 2.800 metros de altitude.
Todos os caminhos para Machu Picchu passam obrigatoriamente por Cusco, onde se encontra o aeroporto mais próximo, uma linda cidade colonial que, no passado, foi a capital do império inca e está a uma hora de voo de Lima.
Cusco é uma cidade de 500 mil habitantes, a 3.400 metros de altitude, na região dos Andes, que preserva surpreendentes vestígios incas em sítios arqueológicos. O Parque Arqueológico de Sacsayhuaman, por exemplo, é formado por templos, fontes sagradas e o templo de Sacsayhuaman que irradia paz e tem enormes rochas de até 9 metros de altura. Além dessa importante herança, a cidade ainda preserva construções coloniais erguidas depois da chegada dos espanhóis e a cultura dos seus habitantes com roupas coloridas. O passado inca ainda exerce uma influência tão grande no Peru, que o idioma quéchua, falado pela antiga civilização, é uma das línguas oficiais do país. A outra é o espanhol, amplamente falado, o que facilita muito a comunicação com os brasileiros.
O Peru faz fronteira com o Brasil e possui uma gastronomia deliciosa, com muitas receitas à base de frutos do mar, peixes, frango, batatas e milho. Um bom prato peruano fica ainda melhor com uma taça de pisco sour, drinque típico à base de limão e pisco, bebida destilada produzida a partir da uva.

Planejamento da viagem

Guia de viagem a Lima, Cusco e Machu Picchu - Aeroportos Lima e Cusco - Informações e traslados


Aeroportos de Lima e Cusco

Guia de viagem a Lima, Cusco e Machu Picchu - Hotéis em Lima - Cusco - Machu Picchu


Hotéis em Lima, Cusco e Águas Calientes

Guia de Viagem a Lima, Cusco e Machu Picchu - Restaurantes em Lima, Cusco e Machu Picchu


A gastronomia peruana é uma das mais ricas da América do Sul e vem crescendo cada vez mais, principalmente pelo sucesso internacional do seu prato mais típico: o ceviche. Variedades de frutos do mar são encontrados nos melhores restaurantes. A sua batata frita não fica atrás. O Peru produz e exporta mais de 3 mil espécies de batatas. Nativa dos Andes, onde é cultivada há mais de 8 mil anos, a batata é o quarto alimento mais consumido no mundo. O Peru também produz cerca de 300 tipos de milhos (várias cores), que chamam de maiz, utilizados em pratos típicos da região.
Para quem gosta de carnes exóticas, existem várias opções de pratos com a carne da alpaca (parente da lhama) e de cuy, uma espécie de preá brasileira, roedor muito comum no interior do nordeste brasileiro e que se alimenta de capim.
Em Lima é comum ver restaurantes chifa, uma mistura com a culinária chinesa.

Guia de Viagem a Lima, Cusco e Machu Picchu - Transportes - Como circular em Lima e Cusco


Como circular em Lima

A cidade não tem metrô, portanto a melhor maneira de circular é de taxi, que são baratos, ou a pé, para caminhadas pelo centro e Miraflores.
Os taxis não têm taxímetro, o valor é acertado com o motorista antes da corrida.
Dicas:
- Veja no mapa a distância que provavelmente vai percorrer. Carros novos cobram mais caro que os velhos. Tenha anotado o nome da rua, o bairro, o número e um ponto de referência;
- Antes de entrar no carro, pergunte ao motorista quanto vai cobrar para ir até o local desejado;
- Negocie o valor;
- Pague com notas pequenas e evite problemas com o troco.

Guia de Viagem a Lima, Cusco e Machu Picchu - Dicas de atrações turísticas em Lima

Centro Histórico de Lima
Capital do Peru, Lima está localizada nos vales dos rios Chillón, Rímac e Lurín e banhada pelo Oceano Pacífico, na parte central do país. Junto com a cidade portuária de Callao, forma a Região Metropolitana. É uma cidade que tem se reinventado nos últimos anos, passando de apagada e retraída a uma metrópole com mais brilho e cor. Os próprios peruanos ainda se surpreendem com a transformação da capital de quase 9 milhões de habitantes.
Entre as atrações da cidade, em grande parte culturais, como museus, possui um belíssimo Centro Histórico, restaurado há pouco tempo, onde estão igrejas, monumentos e a elegante Plaza de Armas, herança da época colonial da América do Sul.

Conheça as principais atrações:

Guia de Viagem a Lima, Cusco e Machu Picchu - Dicas de atrações turísticas em Cusco


Cusco, para apreciadores da arqueologia, admiradores de monumentos religiosos, amantes das tradições populares, adeptos ao turismo vivencial e aos esportes de aventura, colecionadores de artesanato e observadores de aves.
Cusco era a capital do império inca, que dominou a região por dois séculos. Atualmente, é a capital turística do Peru, recebendo milhares de pessoas de todas as partes do mundo. A arquitetura traz uma mescla de características espanholas do período colonial juntamente com elementos incas. As ruas estreitas, ainda de pedras, conferem um charme pitoresco à cidade, que foi declarada Patrimônio da Humanidade pela Unesco em 1983. A parte turística não é tão grande e dá para conhecer tudo caminhando.
Por ficar situada a 3.300 metros acima do nível do mar, é preciso aclimatar o corpo à altitude antes de sair explorando a cidade. É recomendável tomar um chá de coca, que todos os hotéis servem como drinque de boas-vindas, que ajuda a eliminar os efeitos do mal da altura (soroche para os peruanos), nos Andes e que se manifesta com enjoos, falta de ar, dor de cabeça e tonturas. Outra alternativa são os caramelos de coca, vendidos em toda a cidade. É só um alerta e não vai atrapalhar o seu passeio. Descanse um pouco e vá desbravar a cidade, caminhando.
Como em qualquer cidade do mundo, tome cuidado com bolsa e carteira. Em Cusco também tem “batedores de carteiras”.
Veja as postagens e mapas neste blog, para não sair do hotel sem saber qual destino seguir.

Principais atrações Turísticas:

Guia de Viagem a Lima, Cusco e Machu Picchu - Dicas de Machu Picchu


A cidade perdida dos incas é um destino que mexe com a imaginação. Não importa se é pela aura de mistério, pelas engenhosas construções erguidas por uma civilização pré-colombiana, pela beleza cênica ou pela soma de tudo, o fato é que todo mundo quer conhecê-la. Patrimônio Mundial da Unesco e uma das Sete Maravilhas do Mundo Moderno, a fama de Machu Picchu vem de longe. Ela foi o maior centro administrativo e religioso dos incas, erguido por volta de 1450, por ordem do governante Pachacútec. As ruínas do sítio arqueológico mais importante da América do Sul ficam 2.400m acima do nível do mar, encravadas na Machu Picchu, expressão em língua quéchua que significa montanha velha. A localização foi escolhida de forma criteriosa, no vale do rio Urubamba, com clima propício à agricultura, abundância de água e proteção contra inimigos. Apresentada ao mundo em 1911, pelo historiador americano Hiram Bingham, Machu Picchu é o ponto de partida para um roteiro histórico pelo legado dos incas. Mantém daquela época parte das construções e o posto de personagem principal da história. Mas os coadjuvantes dessa viagem não podem ser desconsiderados: margeando rios, cidadezinhas do chamado Valle Sagrado também mantém vivas estruturas e tradições de seus antepassados. Chegar exige disposição: partindo da capital paulista, são cinco horas de voo até Lima, 1:30 horas voando até Cusco, mais cerca de quatro horas entre ônibus e trem até Águas Calientes, também chamada de Machu Picchu Pueblo pela proximidade com as ruínas. O trecho ferroviário proporciona uma incursão pela paisagem, com direito a janelas que seguem o curso do rio, passeiam entre montanhas e pelas várias terrazas, jardineiras escavadas na encosta, primeiro ícone inca e onipresente no roteiro.

Existem duas opções para chegar a Machu Picchu: de trem ou a pé. 

quarta-feira, 27 de julho de 2016

Guia da Cidade de Nova York - História e Geografia

Muito antes dos europeus desembarcarem em Nova York, ela já era habitada por índios nativos da tribo dos algonquianos. Eles viviam migrando conforme a época do ano na região. No início do século XVI, Giovanni da Verrazano, comerciante e navegante florentino, que trabalhava para os franceses, tentou encontrar a suposta passagem pelo noroeste, uma rota mais direta entre a Europa e a Ásia. Mais ele acabou navegando pelo excelente ancoradouro natural que se tornou o porto de Nova York, em 17 e abril de 1524, e foi saudado por espantados índios algonquianos.  Os franceses exploraram as vilas dos algonquianos e raptaram alguns nativos, cultivando um forte repudio dos índios aos estrangeiros.

Guia da Cidade de Nova York - Distritos


Bronx
Situado ao norte, é o único distrito da cidade que não é uma ilha, porém é banhado pelos rios Hudson, Harlem, Bronx e o East. Liga-se a Manhattan por pontes e metrô e abriga o New York Botanical Garden, o Bronx Zoo, o Yankee Stadium, lar da equipe de beisebol New York Yankees, e é onde nasceu o Hip Hop.
Conta com uma população de aproximadamente 1,5 milhões de pessoas, constituída por cerca de 50% latinos, 33% negros e 14% brancos, sendo os demais asiáticos e de outras etnias. Cosmopolita, fala-se mais de 50 línguas, entre eles o inglês e o espanhol.

Brooklyn
A sudeste de Manhattan, e conectado por pontes, túnel e metrô, é o segundo distrito mais populoso de Nova York. Conta com uma população de mais de 2,5 milhões de habitantes, constituída por, aproximadamente, 40% brancos, 35% negros e de 20% hispânicos.
De Brooklyn Heights têm-se lindas vistas de Manhattan e uma caminhada pela ponte do Brooklyn é imperdível.

Manhattan
É uma ilha estreita e comprida, que se projeta a sudeste do continente e constitui a menor das áreas administrativas, com 22 km de comprimento e 3,5 km de largura. No lado leste da ilha está o rio East, a oeste o rio Hudson e ao norte o rio Harlem. A base superior de Nova York, onde se encontra o porto da cidade, situa-se ao sul.
Conta com uma população de quase 2 milhões de habitantes, constituída por diversas raças e nacionalidades. Destaca-se pelos seus arranha-céus, teatros, restaurantes, museus e outras inúmeras atrações.

Queens
É o maior e mais populoso distrito de Nova York, contando com cerca de 3 milhões de habitantes, sendo mais de 50% imigrantes. Os aeroportos de La Guardia e JFK estão neste distrito.
Apesar de pouco procurado pelos turistas, abriga jogos de baseball dos Metz, ou o U. S. Open de ténis em Flushing Meadows. A principal zona comercial é em Long Island City e você encontra teatros, cinemas, museus, galerias de arte, restaurantes, hotéis etc.

Staten Island
Distrito menos populoso, com pouco mais de meio milhão de habitantes, e mais meridional, com atrações como a Historic Richmond Town. Do ferry-boat, têm-se belas vistas de Manhattan e da Estátua da Liberdade.


Guia da Cidade de Nova York - Bairros

Clique em "Mais informações"

Guia da Cidade de Nova York - As quatro estações

Primavera
A primavera começa em 17 de março com a parada do St. Patrick’s Day pela Fifth Avenue, a maior comemoração da cultura irlandesa na América. A temporada de baseball começa em abril e vem cheia de promessas para os Mets, que chegaram à World Series (a final do campeonato nacional) em 2015, assim como para os New York Yankees, que já foram campeões 27 vezes; os fãs podem fazer um tour do Yankee Stadium no Bronx. No mundo do hockey, os New York Rangers garantem muita velocidade no Madison Square Garden, alternando datas com o time da NBA Knicks. A exposição Orchid Show, um dos melhores programas da primavera, retorna ao New York Botanical Garden no Bronx, e o New York International Auto Show se instala no Javits Center em Midtown. Assista também a novos e emocionantes shows, pois as chamadas “previews” da Broadway (ensaios finais abertos ao público) entram em cartaz. Talentos do mesmo calibre estão na Off-Broadway, onde shows como “Blue Man Group” e “Fuerza Bruta: Wayra” são divertidos para a família inteira.

Verão
A partir de junho, nova-iorquinos e turistas não se cansam das horas extras de sol, e saem pelas ruas de Midtown para fazer compras, de Tribeca para achar bons restaurantes, e do Meatpacking District e do Lower East Side para aproveitar desde o brunch até a vida noturna. Durante o Museum Mile Festival (14 de junho de 2016), o Metropolitan Museum of Art, a Neue Galerie, o Museum of the City of New York e muitos outros na Fifth Avenue oferecem entrada grátis à noite. A última semana de junho marca a Pride Week, quando NYC celebra sua comunidade LGBT com uma parada (25 de junho de 2016), um comício e festividades pela cidade inteira. Pelo fim de julho e agosto, o Lincoln Center abriga dezenas de shows ao ar livre durante o Lincoln Center out of Doors Festival. A temperatura quente é sinônimo de atividades ao ar livre. Vale aproveitar os cruzeiros com preço razoável das empresas New York Water Taxi, Spirit, ou Bateaux Cruises. Todos têm uma gama de itinerários – você pode aprender sobre a história do skyline de Nova York, investir num jantar romântico a luz de velas, dançar a noite toda, ou apenas saborear um drinque com os amigos. Traga a família para ver aviões antigos a bordo do deck do Intrepid Sea, Air & Space Museum, um histórico porta-aviões. Ou explore a cidade a pé e visite seus inúmeros parques – há desde o Central Park em uptown até o High Line em downtown, que vai da 34th Street até a 14th Street com vistas lindas para o rio Hudson.

Outono
O Outono em NYC é incomparável. Diga prost (“saúde” em alemão) para a Oktoberfest, aproveite a folhagem colorida e confira a cidade toda fantasiada durante a Halloween Parade no West Village. Em setembro, NYC recebe fãs de tênis que vêm de todas as partes do mundo para assistir ao US Open, organizado todos os anos no Arthur Ashe Stadium em Flushing Meadows-Corona Park. Em 2016, o campeonato vai de 29 de agosto a 11 de setembro. O adorado San Gennaro Festival celebra a culinária, a música e a cultura da Itália na Mulberry Street em Little Italy, de 15 a 26 de setembro.

Inverno
Veja o Papai Noel, os balões enormes e muitas celebridades na Macy’s Thanksgiving Day Parade, e entre no espírito do Natal durante a cerimônia de iluminação da árvore do Rockefeller Center, no início de dezembro. Vitrines de lojas de departamento viram um destino em si quando as decorações natalinas aparecem. Exposições de trens de brinquedo encantam as crianças na New-York Historical Society e na Grand Central Terminal. As Rockettes voltam a dançar com seus saltos altos no Radio City Music Hall com canções, cânticos, fantasias e projeção digital de última geração, ao longo de coreografias adoráveis que viraram tradição desde 1933. Tudo isso culmina no Réveillon da Times Square, televisionado para o mundo todo.


Postagens do Blog