sábado, 1 de outubro de 2016

Guia de Viagem a Lima, Cusco e Machu Picchu - Dicas de atrações turísticas em Cusco


Cusco, para apreciadores da arqueologia, admiradores de monumentos religiosos, amantes das tradições populares, adeptos ao turismo vivencial e aos esportes de aventura, colecionadores de artesanato e observadores de aves.
Cusco era a capital do império inca, que dominou a região por dois séculos. Atualmente, é a capital turística do Peru, recebendo milhares de pessoas de todas as partes do mundo. A arquitetura traz uma mescla de características espanholas do período colonial juntamente com elementos incas. As ruas estreitas, ainda de pedras, conferem um charme pitoresco à cidade, que foi declarada Patrimônio da Humanidade pela Unesco em 1983. A parte turística não é tão grande e dá para conhecer tudo caminhando.
Por ficar situada a 3.300 metros acima do nível do mar, é preciso aclimatar o corpo à altitude antes de sair explorando a cidade. É recomendável tomar um chá de coca, que todos os hotéis servem como drinque de boas-vindas, que ajuda a eliminar os efeitos do mal da altura (soroche para os peruanos), nos Andes e que se manifesta com enjoos, falta de ar, dor de cabeça e tonturas. Outra alternativa são os caramelos de coca, vendidos em toda a cidade. É só um alerta e não vai atrapalhar o seu passeio. Descanse um pouco e vá desbravar a cidade, caminhando.
Como em qualquer cidade do mundo, tome cuidado com bolsa e carteira. Em Cusco também tem “batedores de carteiras”.
Veja as postagens e mapas neste blog, para não sair do hotel sem saber qual destino seguir.

Principais atrações Turísticas:


Plaza de Armas
Como toda cidade peruana, Cusco também tem a sua Praça de Armas. Antigamente um pântano, que durante a época dos incas foi totalmente drenado e secado e se transformou no centro administrativo, religioso e cultural da capital do império. Nos tempos dos Incas um lugar de pranto e encontro (Huacaypata). Atualmente local de agito da cidade, a bela praça é rodeada de construções coloniais e é o marco de todo centro histórico da cidade. Em torno da praça e nas ruas vizinhas estão os principais restaurantes, casas de câmbio, agências de turismo, lojas, o escritório oficial de turismo, barzinhos e cafés. Duas imponentes igrejas, a Catedral e a Igreja de La Companhia de Jesus estão localizadas na praça. Nesta última, estão os restos mortais de Francisco Pizarro, o espanhol que sequestrou e matou o imperador inca Atahualpa antes de conquistar a cidade e pilhar o ouro dos incas, em 1533.
Espero que você esteja em um domingo de junho em Cusco e que aconteça o desfile cívico na Praça de Armas. Procure informações no seu hotel.
Endereço: Plaza Principal de Cusco.

Catedral de Cusco

A edificação teve duas etapas: primeiro construiu-se a Capela do Triunfo sobre o que foi o antigo templo de Suntur Wasi (Casa de Deus). Depois levantou-se a catedral sobre o palácio do Inca Wiracocha. Na fachada e no interior domina o estilo renascentista, com uma decoração interior muito rica em entalhes em cedro e amieiro. Sobressaem por sua beleza o coro e o púlpito. Conserva uma coleção importante de pinturas da escola cusquenha e objetos de prata gravados em relevo.

Templo da Companhia de Jesus

O templo original foi construído em 1571 sobre os terrenos do antigo Amarucancha, palácio do Inca Huayna Cápac. Devido ao terremoto de 1650, teve que ser reconstruído em 1688. O traço original e a fachada são exemplos do barroco andino. O portal, tipo "retábulo", é decorado com torres de altura mediana e seus muros de pedra foram cuidadosamente trabalhados. Ao ingressar no templo, destacam-se o altar-mor de três corpos e colunas salomônicas, o púlpito de madeira e numerosos retábulos barrocos, platerescos e churriguerescos. Entre as obras de arte sobressai "El matrimonio de Martín García de Loyola con Beatriz Clara Coya" (O matrimônio de Martín García com Betriz Clara Coya).

Plaza San Blás
Chamado "T'oqokachi ou oco de sal", com ruas estreitas, íngremes e belas casas de estilo colonial. É conhecido como o Bairro dos Artesãos. Numerosas famílias oferecem alojamento em suas casas.
É um pitoresco bairro, que tem nas suas ruas estreitas e na arquitetura as suas principais atrações. Próxima a Plaza de Armas, vá caminhando pelas ruas cheias de lojas de artesanatos e chegando ao final à praça onde está localizada a igreja mais antiga de Cusco, construída em 1563, erguida onde anteriormente existia um templo inca dedicado a Illapa, o Deus do trovão. Seu fabuloso púlpito foi esculpido em cedro por artistas nativos.
Procure a famosa pedra de 12 ângulos, que atrai muitos turistas curiosos.

Mosteiro de Santa Catalina
Fundado em 1601, está situado no local onde ficava o recinto das Virgens do Sol. Cerca de três mil meninas e mulheres habitavam o local quando os espanhóis chegaram a Cusco. Destruído pelo terremoto de 1650, o mosteiro foi reconstruído, incluindo uma igreja, e só terminado em 1669.
Local muito bonito e imperdível.
Visite aqui Site http://www.santacatalina.org.pe/

Templo e Convento de Santo Domingo e Koricancha
O Koricancha, segundo os cronistas, era uma das edificações mais impactantes do Cusco incaico. Luziam no interior paredes inteiras recobertas com lâminas de ouro, e era o templo principal do Deus Sol. Os espanhóis edificaram sobre a construção original, em 1534, a igreja e o convento dominicano, que foram derrubados como consequência do terremoto de 1650. Foi reconstruído por volta de 1681. O convento conta com uma pinacoteca valiosa com telas dos séculos XVII e XVIII.
Endereço: Praça Intipampa, esquina Av. El Sol e a Rua Santo Domingo.

Templo e Convento de São Francisco
Construído em 1645, com duas fachadas e torre única de cantaria de estilo espanhol antigo. Destaca-se, no interior do convento, uma tela monumental, obra de Juan Espinoza de los Monteros. Mede 12 por 9 metros e retrata a genealogia da família franciscana.
Endereço: Praça San Francisco s/n.


Palácio Arcebispal e Piedra de los Doce Ángulos (Pedra dos Doze Ângulos)
O edifício é uma construção do vice-reinado de influência árabe, que foi levantada sobre as bases do palácio de Inca Roca. Atualmente é a sede do Museu de Arte Religiosa. Na rua Hatunrumiyoc aprecia-se um antigo muro inca que foi parte do palácio de Inca Roca e que é uma mostra admirável do trabalho dos antigos peruanos em polir e colocar cada pedra. Nesta estrutura destaca-se a chamada "Pedra dos Doze Ângulos", famosa pelo perfeito trabalho e ensambladura de suas quinas.
Endereço: Cruzamento da rua Hatunrumiyoc e Jr. Herrajes.


Museu Larco de Arte Pré-colombiana
O casarão foi "Kancha Inca" em 1450, casa do conquistador Alonso Díaz em 1580 e do conde Cabrera em 1850. Foi totalmente restaurada para ser o Museu de Arte Pré-colombiana em junho de 2003. Reúne, em suas 11 salas, 450 obras desde 1250 a.C. até 1532 d.C. Foram selecionadas de um universo de 45 mil objetos pertencentes à coleção do Museu Arqueológico Larco de Lima.
Endereço: Pracinha Nazarenas 231.

Atrações turísticas próximas de Cusco

Sacsayhuamán
Durante muitos anos, em razão de sua aparência, acreditou-se que essa imensa edificação fosse uma fortaleza inca. De acordo com as teorias atuais, Sacsayhuamán era principalmente um local sagrado dedicado ao culto do Deus-Sol e um centro astronômico, onde estavam os maiores pensadores.
A 2 km de Cusco.


Qenqo
A 1,5 km de Sacsayhuamán e a 3 km de Cusco. Trata-se de um oratório, onde eram feitas consultas aos Deuses antes de iniciarem uma guerra. Representado por um puma era dedicado ao Deus da Guerra.






Puca Pucara
Numa colina, a 8 km de Cusco e a 3 km de Qenqo, encontra-se essa pequena fortaleza Inca. Com muros, corredores, salas, aquedutos e fontes ainda conservados.



Baño del Inca ou Tambomachay
A 1 km de Puca Pucara e a 7 km de Cusco. Tambomachay (em quéchua significa “lugar de descanso”) é um santuário composto por terraços de pedra talhada, pelos quais a água flui. Talvez servisse como local de repouso do imperador (um spa da época...) e de culto à água.



Nenhum comentário:

Postar um comentário